Clínicas de recuperação em todo Brasil

Tratamento para dependência química

O tratamento para dependência química deve ser adequado para garantir que o indivíduo que sofre com esse tipo de vício possa voltar à uma vida normal com qualidade de vida.

Infelizmente, a maior parte das pessoas ainda não vê a dependência química como ela realmente é: uma doença crônica que só piora com o tempo.

Por outro lado, o ponto positivo é que essa doença crônica possui tratamento que, se realizado da forma certa, é capaz de trazer a solução para esse grave problema.

Quando se fala sobre dependência química, o termo refere-se a uma pessoa que possuí vício em substâncias como cocaína, crack, maconha, álcool ou qualquer outro tipo de entorpecente.

A doença que é a dependência química acaba por afetar as diversas áreas da vida de qualquer pessoa, como o lado pessoal e o lado profissional, com muito abandonando o trabalho e afastando-se da família.

O maior risco é que essa doença pode acometer qualquer pessoa, o que significa que todo mundo está propenso a sofrer com ela, que pode ser ocasionada por diversos fatores.

Entre eles, as questões genéticas, os problemas sociais e familiares, além de outros podem colocar alguém no rumo do uso de substâncias químicas, o que muitas vezes começa muito cedo.

No último Relatório Mundial sobre Drogas 2017 lançado, os dados foram realmente assustadores, demonstrando que 250 milhões de indivíduos, aproximadamente, fizeram uso de drogas.

Mais alarmante ainda é que o número daqueles que apresentaram algum comportamento inadequado ou de transtorno ocasionado pelo consumo dessas substâncias foi acima de 10%.

Por tudo isso, buscar um tratamento para dependência química adequado é essencial para que seja possível obter bons resultados e escapar dessa doença que traz tantos problemas para o dependente e sua família.

Sobre o tratamento para dependência química

O tratamento para dependência química, antes de qualquer coisa, deve ser multimodal, o que significa que ele deve ter diversas abordagens para tratar diferentes aspectos da doença.

Outro ponto importante a ser dito é que o tratamento para dependentes químicos dependerá de casa caso, ou seja, não há um único tratamento para todas as pessoas que sofrem com esse problema.

Entre os fatores que devem ser levados em consideração para que o tratamento de um determinado paciente seja definido é as próprias características pessoais que ele possui, a substância usada e o padrão de uso dela pelo indivíduo.

O fato de utilizar mais de uma substância química e a quantidade usada também contam bastante na definição do tipo de tratamento que o paciente irá receber.

Com toda a certeza, a internação do dependente químico em uma clínica de recuperação é uma das melhores opções para que o mesmo possa receber um tratamento completo de acordo com a doença que possui.

Muitos familiares ainda resistem a internar seus entes queridos em clínicas de reabilitação, pois possuem uma imagem negativa que ainda é muito divulgada, de forma errada, em todo o mundo.

O tratamento de um dependente químico em uma clínica de reabilitação é a forma mais assertiva de que o mesmo possa vir a recuperar-se do problema com uma maior chance de resultados positivos.

Em uma clínica para recuperação de dependentes químicos, o paciente terá toda uma equipe auxiliando-o, formada tanto por profissionais da saúde, como médicos e psicólogos, além de colaboradores de cuidados do local.

O objetivo desses espaços é promover uma excelente experiência para o indivíduo com dependência química, permitindo que ele tenha tranquilidade para curar do problema que possui.

Métodos de tratamento para dependência química

Para que o tratamento para dependência química seja eficaz, como foi dito anteriormente, é preciso que ela seja multimodal, ou seja, tenha diversas abordagens distintas.

Essas abordagens de tratamento, obviamente, dependerão bastante de cada caso, mas elas podem ir desde o uso de medicamentos para reduzir os sintomas da abstinência até a terapia individualizada.

A seguir estão alguns métodos principais utilizados no tratamento do dependente químico.

Processo de desintoxicação

Uma das fases ou métodos mais importantes de tratamento para dependência química é a desintoxicação, que é também uma das etapas mais críticas.

O objetivo dela é eliminar qualquer resquício de drogas do organismo do paciente, por isso ele precisa de assistência da equipe médica em tempo integral, de preferência 24 por horas por dia.

A equipe irá também estipular qual é o prazo de tempo pelo qual o paciente precisará passar pela fase de desintoxicação das drogas, de acordo com o seu estado e o tempo de dependência.

Uso de medicamentos

Após ter passado pela fase de desintoxicação, o próximo passo para o tratamento do dependente químico irá depender muito de cada situação.

O uso de medicamentos é um método que deve ser considerado durante o tratamento, principalmente porque o abuso de drogas ocasiona diversas desregulações no organismo.

Alguém que utiliza drogas, ainda mais se o tempo de dependência é longo, pode vir a desenvolver problemas tais como depressão, cirrose, problemas cardíacos, lesões no cérebro e até mesmo desnutrição.

Assim, o uso de medicamentos, específicos para cada ocasião, costuma ser indicado em quase todos os casos de tratamento de dependentes químicos para tratar algum tipo de problema.

Entretanto, essa indicação de medicamentos deve ser feita com bastante cuidado e o uso deles deve ser muito restrito, sob o risco de que o paciente desenvolva uma dependência deles.

Além do acompanhamento e da realização de exames periódicos, o profissional médico ainda deve tomar cuidado com os efeitos colaterais e possíveis interações medicamentosas.

Abordagem psicoterápica

As terapias são partes importantes do tratamento para dependência química, por isso jamais devem ser negligenciadas por nenhuma clínica de recuperação e deve sempre fazer parte da rotina do paciente.

Entre os tipos de abordagens terapêuticas ou psicoterapêuticas que podem ser utilizadas no tratamento de um dependente químico são a terapia cognitivo-comportamental e a psicanálise, sendo essas as principais.

Outras que também são utilizadas com o intuito de promover a ressocialização e permitir uma maior integração entre os pacientes são a terapia em grupo e até mesmo a terapia ocupacional.

As terapias psicológicas visam ajudar o dependente químico a resolver seus problemas, muitos dos quais podem ter originado o consumo das substâncias químicas.

Além disso, elas também atuam modificando hábitos e mudando a forma de ver a si mesmo e a se enxergar no mundo do paciente.

A escolha da modalidade da abordagem terapêutica que será escolhida irá depender muito do quadro do paciente, bem como da forma como ela está aceitando e evoluindo no tratamento.

Formas de internação de dependentes químicos

A internação de dependentes químicos pode fazer toda a diferença entre os resultados que ele terá serem positivos ou não.

Ao estar internado em uma clínica de recuperação, o paciente estará em um ambiente tranquilo, seguro e em que será auxiliado a todo momento.

O grande problema é que nem todos os que possuem dependência química aceitam o tratamento ou buscam o auxílio por vontade própria, muitas vezes sendo preciso a interferência da família.

Por isso as formas de internação dividem-se em três: a voluntária, a involuntária e a compulsória.

Internação voluntária

Esse tipo de internação voluntária é feito com o consentimento do paciente, que percebe e aceita que possui um problema, necessitando assim de auxílio para solucioná-lo.

Ele deve sempre passar pela avaliação da equipe médica para que possa ter a indicação do melhor tratamento para o seu caso.

No caso dos pacientes que internam-se de forma voluntária, eles precisam assinar um termo em que deixam isso bem claro, tanto na entrada quanto no momento da alta, que pode ser requisitada por ele ou pelo médico.

Internação involuntária

Já a internação involuntária é aquela em que não há o consentimento do dependente químico, mas sim a solicitação da internação por parte de um familiar ou mesmo de um responsável legal.

Ela é indicada quando o paciente passa a ser um perigo à própria vida e para a vida de terceiros, e quando outras opções de tratamento não surtiram efeitos anteriormente.

Internação compulsória

Por último, a internação compulsória é o terceiro tipo de internação para dependentes químicos em clínicas de recuperação, sendo ela determinada por uma ordem judicial baseada em um laudo médico.

Esse laudo deve indicar os motivos pelos quais aquele indivíduo precisa de tratamento, quando o mesmo não é capaz de livrar-se do vício que possui sem o auxílio direto de terceiros.

Veja nosso guia com as melhores clinicas de recuperação do Brasil

Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas.

Saiba o que podemos fazer pelo paciente e por você, ao escolher o tratamento de reabilitação pertinente para quem precisa de ajuda. 

Veja nosso Guia de Clinicas de Recuperação em todo Brasil

Atendimento via whatsapp para clinica de recuperação Álcool e Drogas

Entre em contato para marcar uma pequena triagem de aproximadamente 5 a 10 minutos com a nossa equipe. Nós do Grupo Vitta Life, trabalhamos com muito amor, dedicação e interesse real em ajudar nossos pacientes a serem tratados, para que após o tratamento,  eles possam ser uma pessoa restaurada e cheia de vontade de realizar seus sonhos e viver novamente.

Compare listings

Comparar